As impressões na saúde pública ― em clínicas, unidades de saúde da família e hospitais ― são parte fundamental do atendimento acessível e organizado. Como nem todas as pessoas têm o mesmo acesso a meios digitais, são as informações impressas que auxiliam no agendamento de exames, consultas e até mesmo na impressão de documentos médicos.

A digitalização, nesse sentido, pode ser um recurso para favorecer os trâmites internos e uma opção para pacientes que tenham acesso a essa tecnologia. Contudo, numa perspectiva mais abrangente, é essencial que o grande público ainda conte com documentos impressos para ter em mãos as informações que precisam para seu tratamento.

Onde a impressão na saúde pública é essencial

A impressão na saúde pública ocorre, claro, quando documentos médicos saem da tela do computador para servir de consulta ou documentação aos profissionais e aos pacientes. Mas também está presente em outras etapas mais burocráticas, como nas guias de exame e de encaminhamento de novos procedimentos e, ainda, nos comprovantes de agendamento de consultas.

Muitas vezes, toda a parte de sistema funciona, mas o processo de impressão acaba tomando minutos valiosos num atendimento sempre constante e volumoso. Agilizar essa etapa permite uma prestação de serviço mais qualificada, eficiente e otimizada, facilitando o cumprimento de horários agendados e garantindo mais satisfação aos usuários.

Quem utiliza instituições públicas de saúde sabe que a fila de espera para consultas com especialistas ou em um pronto atendimento costuma ser bem grande. Logicamente não é apenas uma iniciativa isolada que vai resolver essa situação, que é muito complexa e envolve diversos fatores. Porém, com pequenas atitudes já é possível fazer a diferença.

Como a estratégia de impressão agiliza o atendimento

Para entender o impacto das impressões vamos imaginar a rotina de uma unidade de saúde da família. No balcão de atendimento, os profissionais precisam dar entrada nos pacientes que chegam para consulta, agendar exames e retornos de quem sai do consultório, marcar consultas de novos pacientes e fazer encaminhamentos. Naturalmente, há outras funções, mas citamos algumas só para exemplificar.

A quantidade de procedimentos é grande e a demanda por cada um deles é maior ainda. Contar com uma rotina que acelere ao máximo esse trabalho, sem perder a qualidade, é fundamental. Além de um bom sistema, que seja ágil e suporte a quantidade de acessos, completando as operações sem dificuldades, a impressão também é um fator relevante para que a dinâmica funcione bem.

Contudo, não é só por questões de data do agendamento, não. O próprio atendimento dentro da unidade de saúde fica prejudicado, pois são mais pessoas esperando, por mais tempo, cansadas, estressadas e, na maioria das vezes, doentes, compartilhando o mesmo espaço com outros indivíduos.

E isso porque estamos falando apenas de um único tipo de instituição de saúde pública. Em hospitais, por exemplo, o número de atendimentos e procedimentos é maior, exigindo ainda mais uma rotina ágil e estruturada para que os trabalhos ocorram com qualidade.

O primeiro passo, portanto, é identificar as causas da demora para atendimento provocadas por falhas na rotina de impressão. Os motivos podem ser:

  • Uso de equipamentos inadequados para a necessidade;
  • Poucos equipamentos disponíveis;
  • Impressoras mal distribuídas entre os setores da unidade de saúde;
  • Falta de manutenção preventiva, que causa paradas inesperadas no funcionamento;
  • Falta de insumos (toner, por exemplo), o que exige o uso de outros equipamentos;
  • Uso de equipamentos com tecnologia defasada.

Diante desse cenário, você pode perguntar: qual seria a solução para qualificar a impressão na saúde pública? É isso que vamos apresentar a seguir!

Como melhorar a qualidade da impressão em instituições de saúde pública

O ideal é que a impressão na saúde pública seja realizada por meio de um serviço de outsourcing de impressão. Com ele, todos os motivos que apresentamos anteriormente e que contribuem para a demora no atendimento são resolvidos. Veja por quê!

1 – O outsourcing de impressão garante equipamentos adequados

Por meio da análise das necessidades da instituição de saúde, um serviço de outsourcing de impressão prevê quais são os melhores equipamentos para cada setor e onde eles precisam estar. Desse modo, ganha-se no controle de custos com impressão e também na agilidade do atendimento.

Isso também envolve o correto dimensionamento da quantidade de equipamentos demandados. Assim, nenhuma área fica desassistida ou com pouca cobertura.

2 – As manutenções corretivas e preventivas são garantidas

É preciso registrar que, com o outsourcing de impressão, toda instituição pública de saúde conta com impressoras de tecnologia de ponta. Quer dizer, a necessidade de manutenções cai drasticamente, pois os equipamentos são recentes.

Mesmo assim, o outsourcing de impressão para instituições de saúde pública assegura a manutenção preventiva e, em caso de necessidade, a assistência corretiva é ágil. Se o problema for sério, é garantida a troca do equipamento para impedir mais prejuízos. Desse modo, o risco de ter o atendimento travado ou interrompido é menor.

3 – Os insumos para funcionamento das impressoras fazem parte do serviço

Com o outsourcing de impressão para clínicas e hospitais de saúde pública, tanto o papel quanto os outros insumos para uso dos equipamentos são garantidos pelo fornecedor. Em geral, paga-se por cópia impressa. Dessa maneira, não é preciso que haja um profissional preocupado com o estoque de materiais para impressão, liberando mais pessoas para o atendimento.

Conte com o outsourcing de impressão para agilizar o atendimento

O outsourcing de impressão para hospitais, unidades básicas de saúde, clínicas e outras instituições de saúde pública pode ser uma ferramenta importante para agilizar as rotinas e uma peça fundamental para que os atendimentos sejam mais ágeis, de modo que as filas, físicas ou não, andem mais velozmente.

Como dissemos, apenas a impressão na saúde pública não vai resolver o problema da espera por consultas e exames, mas se cada aspecto que causa essa demora for tratado com a devida importância e dedicação, aos poucos a situação vai melhorando.

Também é interessante lembrar que um dos grandes desafios da saúde pública é a gestão dos recursos e a otimização deles. Nesse sentido, o outsourcing de impressão traz uma contribuição valiosa, pois se responsabiliza por uma atividade que, embora essencial, é intermediária. Tudo isso com critério, economia e profissionalismo.

Quer entender melhor sobre essa solução? Então entre em contato conosco ou acesse o nosso site. Aproveite, ainda, para compartilhar este artigo com seus colegas para levar essas informações e provocar este debate com mais pessoas!