O mundo vem passando por constantes transformações, especialmente com o surgimento acelerado de novas tecnologias. Com tantas mudanças, focar em ações mais sustentáveis se torna uma questão mais do que necessária. E na gestão pública, isso não é diferente.

Neste artigo, iremos falar sobre o desenvolvimento sustentável, quais ações podem ser aplicadas no setor público que contribuem para o meio ambiente e como a tecnologia é fundamental nesse contexto. Boa leitura!

O que é desenvolvimento sustentável

Para falar de desenvolvimento sustentável, precisamos voltar um pouco no tempo. O marco das discussões globais foi em 1972, com a Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente Humano, em Estocolmo. Desde aquele dia, as discussões sobre o meio ambiente começaram a se popularizar, dada a sua necessidade e importância.

O conceito, porém, surge em 1987, no Relatório Nosso Futuro Comum, sendo consagrado pelas Nações Unidas em 1992, na Rio-92.

A palavra refere-se ao desenvolvimento ambiental, social e econômico. Em resumo, ele tem como premissa assegurar o crescimento econômico, mas sem esgotar os recursos naturais para as futuras gerações.

Mas em um mundo com crescimento populacional acentuado, como ter uma postura mais sustentável, especialmente dentro da administração pública?

A sustentabilidade na gestão pública

Os governos, seja federal, estadual ou municipal, alcançam diversas pessoas. Ter uma postura sustentável não somente é uma obrigação, como possibilita impactar positivamente a população.

Como falamos anteriormente, assuntos relacionados ao meio ambiente vêm sendo discutidos há alguns anos, e metas são definidas para que a gestão pública aplique práticas “mais verdes”. Alguns exemplos são o uso racional da água, economia de energia, gestão de resíduos, entre outros.

Mesmo com orçamentos limitados na maioria das vezes, aplicar medidas sustentáveis no setor público possibilita um melhor desempenho das atividades, já que, geralmente, são as novas tecnologias que ajudam nesse processo de inovação.

A inovação tecnológica como solução

A transformação digital no governo é, sem dúvidas, o caminho para que as instituições públicas consigam caminhar lado a lado com o desenvolvimento sustentável, propiciando não somente práticas mais justas para o meio ambiente, como mais econômicas e que trazem benefícios no dia a dia dos funcionários.

Pois quando falamos em tecnologia, estamos falando também de controle de custos e automação de processos. Essa nova perspectiva cria todo um movimento de conscientização e reestrutura a maneira de trabalhar do setor público, trazendo mais agilidade para todos os envolvidos.

Transformação digital no governo

Para entender como é possível colocar em prática ações mais sustentáveis, separamos algumas práticas alinhadas à fiscalização do Tribunal de Contas da União (TCU), que estabelece 11 eixos temáticos para a promoção da sustentabilidade na administração pública.

Automatização de processos

Quando falamos em automatizar processos, também estamos falando em rapidez e economia de recursos.

O uso de papel, por exemplo, pode ser drasticamente diminuído quando instituições públicas apostam na terceirização de demandas na área de impressão. Isso porque as impressoras, além de serem novas, estão configuradas corretamente para economizar mais.

Ainda falando sobre impressão, empresas de outsourcing também utilizam software de bilhetagem, sendo possível o órgão público monitorar as impressões e gerenciar os custos.

Apostar em processos mais ágeis também diminui a necessidade do papel em diversos casos, a exemplo da digitalização de legado e gestão eletrônica de documentos, otimizando processos rotineiros e eliminando a necessidade de espaço físico para uma grande quantidade de documentos.

Eficiência energética

Dentro das grandes preocupações do setor público, o gasto de energia elétrica pode ser reduzido através de softwares que usam inteligência artificial para otimizar operações.

É possível, por exemplo, criar padrões de controle para climatização e iluminação em grandes departamentos. Além de incentivar boas práticas entre os funcionários, essa medida reduz custos operacionais.

Através de sensores, é possível acompanhar indicadores e possibilitar que as luzes fiquem apagadas em espaços vazios, fechar portas e janelas ou verificar se a temperatura de um ambiente está irregular. Isso traz não somente uma maior tranquilidade para a administração, como mitiga prejuízos do dia a dia.

Aproveite e conheça todos os benefícios da eficiência energética na gestão pública!

Como transformar o setor público

Para reestruturar as ações do governo é preciso contar com o suporte de quem entende do assunto. A Almaq, por exemplo, é uma empresa líder em soluções de tecnologia para o setor público.

Empresa parte do Grupo Tecnoset, com mais de 30 anos de mercado, ela oferece soluções que vão desde outsourcing de impressão, IoT para eficiência energética, passando por gestão documental e muito mais.

Além disso, a Almaq ainda adota o Programa de Descarte Consciente, que garante a gestão correta dos resíduos provenientes dos produtos e serviços ofertados. Essa é uma garantia de que resíduos sólidos são sempre descartados corretamente, indo para a coleta seletiva ou encaminhados para parceiros certificados através da logística reversa.

Entre em contato e garanta uma administração pública mais sustentável para essa e futuras gerações!

Leia também: Conheça 5 ações para gerar economia de papel e órgãos públicos